Saiba os motivos que fazem de São Paulo a capital nacional dos esportes - São Paulo São

O skate park da Chácara do Jóquei é um dos três maiores do país. Foto: Cesar Ogata / SECOM.O skate park da Chácara do Jóquei é um dos três maiores do país. Foto: Cesar Ogata / SECOM.

São Paulo pode ser considerada uma das principais cidades da América Latina e do mundo por diversas razões. É um grande polo econômico e financeiro, uma potência reconhecida no mundo dos negócios, uma referência em artes, música e cultura em geral, tem uma das gastronomias que mais despertam a curiosidade do mundo, entre outros motivos.

No esporte, não é diferente. Seja no bom e velho futebol até outras modalidades menos difundidas, a “Terra da Garoa” pode ser considerada a capital nacional dos esportes. Abaixo, explicamos o porquê em nove motivos – dentre os muitos possíveis.

Futebol profissional é o mais forte do país

Foto: Rubens Chiri / Divulgação São Paulo FC.Foto: Rubens Chiri / Divulgação São Paulo FC.Discussões à parte sobre qual é o maior time do Brasil, o fato é que a cidade de São Paulo, concentra três grandes forças não apenas do futebol brasileiro, mas que se destacam no cenário internacional: São Paulo, Corinthians e Palmeiras. Os três somam 23 títulos do Brasileirão dos 64 já disputados (contando também a Taça Brasil e o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, que foram unificados). Ou seja, apenas três times concentram 35% dos títulos.

Isto sem falar nos títulos internacionais: considerando apenas Libertadores da América e Mundial de Clubes, são 11 títulos para o “trio de ferro” – mais do que os Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais somados, por exemplo.

Em termos de torcida, Corinthians, São Paulo e Palmeiras possuem três das quatro maiores do Brasil, ficando atrás apenas do Flamengo. São cerca de 60 milhões de pessoas torcendo para um dos três times – quase um terço da população nacional.

Portanto, é mais do que seguro dizer que São Paulo é a elite do futebol profissional do país – isso porque sequer estamos contando com o Santos, que embora seja sediado na cidade do litoral, tem a maior parte de sua torcida na capital e manda muitos jogos no Pacaembu.

O futebol amador também se destaca

Foto: Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo.Foto: Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo.O futebol paulistano vai muito além de São Paulo, Corinthians e Palmeiras (e não podemos nos esquecer da Portuguesa, Juventus e até do pequeno Jabaquara). O profissional é apenas a ponta do iceberg do esporte mais popular da cidade. Não há como deixar de falar do desporto amador, o popular futebol de várzea.

A cidade conta com mais de 400 times amadores, a grande maioria deles situados nas regiões periféricas, onde disputam torneios (muitos deles até bem mais organizados que algumas competições profissionais, diga-se).

Engana-se quem pensa que o futebol da várzea é de baixa qualidade, embora muitos campos sejam de terra batida. De lá, saíram nomes que fizeram sucesso no futebol, como David Luiz, Denílson, Ricardo Oliveira, Elias, entre tantos outros. 

Clubes de destaque em outros esportes

Foto: Fernando Moraes / Divulgação ECP.Foto: Fernando Moraes / Divulgação ECP.Para uma cidade ser considerada a capital dos esportes, é preciso ir além do futebol. São Paulo também é um polo de clubes esportivos que se destacam em outras modalidades. É o caso do Sesi, um dos mais tradicionais times de vôlei do país.

Também há de se mencionar o Pinheiros, antigo Germania, cuja data de fundação remonta ao século XIX – ou seja, é mais antigo que muitos times de futebol. De lá saíram 12 medalhas olímpicas em modalidades como natação, judô, atletismo e ginástica. E nos esportes coletivos, o Pinheiros é também uma referência no basquete, no polo aquático e no handebol.

Enorme infraestrutura em esportes
Foto: Esportividade.Foto: Esportividade.
Apesar de nunca ter sediado os Jogos Olímpicos, São Paulo sempre contou com ótima estrutura em termos de instalações esportivas. É a única cidade do país que conta com três estádios de ponta – Morumbi, Allianz Parque e Neo Química Arena. Além, é claro, do tradicional Pacaembu, que já foi palco de Copa do Mundo e dos Jogos Panamericanos de 1954.

A cidade ainda tem um grande número de clubes sociais e esportivos. Além dos citados Sesi e Pinheiros, há outros como Hebraica, Sírio, Monte Líbano, Paulistano, Sociedade Harmonia de Tênis, entre tantos outros que foram responsáveis por revelar campeões do esporte ao longo de décadas. Isso sem contar os parques espalhados pela capital que acabam reunindo esportistas de diversas modalidades.

Não há como deixar de citar o Ginásio do Ibirapuera, um dos maiores complexos esportivos da América Latina – que atualmente assolado por dívidas é lembrado com a possibilidade de privatização por parte do governo estadual –, e o Autódromo de Interlagos, palco do GP Brasil de Fórmula 1 há três décadas, além de outras modalidades do automobilismo.

Cidade de grandes nomes nas pistas

Foto: Ayrton Senna Ponto Net / Divulgação.Foto: Ayrton Senna Ponto Net / Divulgação.Por falar em Fórmula 1, São Paulo é a cidade natal de alguns dos maiores nomes do automobilismo nacional em todos os tempos. Foi no bairro de Santana, na Zona Norte da capital, que nasceu em 21 de março de 1960 um certo Ayrton Senna da Silva, tricampeão mundial da Fórmula 1 e considerado um dos maiores pilotos de todos os tempos.

Mas ele não foi o único. 14 anos antes, a cidade revelou para o mundo Emerson Fittipaldi, bicampeão mundial e responsável por colocar o Brasil no mapa do automobilismo de ponta. É bom lembrar também de Rubens Barrichello e Felipe Massa, um corintiano e um são-paulino, que também nasceram na capital paulista e iniciaram suas trajetórias nas pistas da cidade maravilhosa.

Um centro para os esportes da mente

H2 Club São Paulo. Foto: Divulgação.H2 Club São Paulo. Foto: Divulgação.Você certamente já ouviu o tema esporte da mente – sobretudo se assistiu à série o Gambito da Rainha, um dos grandes sucessos de 2020 na Netflix. Caso não esteja familiarizado com o termo, tratam-se de esportes que utilizam a estratégia em vez do esforço muscular, como xadrez e poker. São Paulo é um grande centro para esses esportes. É nela que fica o Clube de Xadrez São Paulo, um dos mais tradicionais do país, fundado em 1902.

A cidade também sempre foi um polo de torneios de poker importantes, como o BSOP, além de contar com diversos clubes para praticantes amadores. Ainda que a maioria dos jogadores opte pela internet e existam diferenças entre poker ao vivo e online, conhecer esses clubes é uma ótima pedida para quem quer viver uma experiência mais próxima ao poker praticado em cidades como Las Vegas, por exemplo – ou seja, sentir as fichas, o feltro e todas as componentes de um jogo presencial da modalidade.

Palco de grandes corridas de rua

Foto: Instituto Amo Correr.Foto: Instituto Amo Correr.

Quem nunca se pegou assistindo a uma edição da Corrida de São Silvestre horas antes do Réveillon? Disputada desde os anos 1920, a prova é uma referência do atletismo mundial e “corta” regiões icônicas da cidade em seus 15 km de trajeto, como as Avenidas Paulista, Ipiranga, São João, Brigadeiro Luiz Antônio e a Rua Augusta.

Mas esta também é apenas a ponta do iceberg para as corridas de rua. São Paulo conta com o maior calendário de provas de todo o país – são dezenas delas ocorrendo toda semana (pandemia à parte, é claro), mobilizando corredores de todas as idades, raças e gêneros, desde os profissionais até os que o fazem por hobby.

Um reduto dos esportes radicais

Foto: Cesar Ogata / SECOM.Foto: Cesar Ogata / SECOM.

Para aqueles que preferem a adrenalina, São Paulo também é lugar certo. A cidade está repleta de pistas de skate e bicicleta, como por exemplo o Centro de Esportes Radicais São Paulo, espaço público localizado no Bom Retiro, e o Vans Skate Park, no Parque Cândido Portinari (na Zona Oeste).

São Paulo não tem praia, mas também tem seu “pico” para a prática de modalidades como stand up paddle, wakeboard e windsurf: a represa do Guarapiranga, na Zona Sul. Já a Área de Preservação Ambiental Capivari-Monos, também na Zona Sul, é o ponto perfeito para rafting, water trekking e bóia cross.

Por fim, quem gosta de se arriscar ainda mais também tem a opção do Viaduto Sumaré, um dos pontos de rapel urbano mais procurados do país – afinal, são 28 metros de altura. O Mirante da 9 de Julho também é uma ótima opção para a prática da modalidade.

Virada Esportiva

Foto: SECOM / PMSP.Foto: SECOM / PMSP.Para fechar, não há como deixar de mencionar a Virada Esportiva, evento criado pela Prefeitura em 2007 (em virtude do sucesso da Virada Cultural) para promover um fim de semana repleto de atividades esportivas em parques, centros esportivos municipais, CEUs e diversos pontos turísticos da capital.

Com pouco mais de uma década de existência, o evento se firmou no calendário da capital paulista por descentralizar a prática de esportes para diversas regiões e contar com milhares de atrações gratuitas para os adeptos de praticamente todas as modalidades.

***
Da redação.



APOIE O SÃO PAULO SÃO

Ajude-nos a continuar publicando conteúdos relevantes e que fazem a diferença para a vida na cidade.
O São Paulo São é uma plataforma que produz conteúdo sobre o futuro de São Paulo e das cidades do mundo.

bt apoio