Congresso destaca produção literária da periferia de São Paulo - São Paulo São

 

O II Congresso de Escritores da Periferia de São Paulo, iniciativa criada em 2014 pelo coletivo de comunicação Desenrola E Não Me Enrola, chega a sua segunda edição com o objetivo de destacar temas que estão em evidência na literatura periférica, reunindo escritores e articuladores culturais para discutir a produção literária na periferia de São Paulo. O evento acontece no dia 7 de novembro na Fábrica de Cultura do Jardim São Luis, bairro localizado na zona sul dacidade.

O Congresso apresenta quatro temáticas para as mesas de debate, que estão ligadas diretamente a forma de atuação dos escritores e coletivos literários da periferia, são elas: Escritores e o Empreendedorismo Cultural; Rap e Literatura; Políticas Públicas para a Literatura; e Identidade Cultural e Literatura Feminista. Em paralelo ao evento, acontecerá uma feira de livros que dará ênfase as obras publicadas por autores e editoras independentes.

"Nós temos o objetivo de criar perspectivas de organização, projeção cultural e formação de público, para os coletivos literários e escritores independentes ampliarem o impacto das suas iniciativas culturais desenvolvidas na periferia", afirma Ronaldo Matos, diretor de conteúdo do Desenrola E Não Me Enrola, coletivo de comunicação que produz reportagens sobre a cena cultural da periferia e desenvolve oficinas de educomunicação para jovens provenientes de diferentes regiões da cidade, por meio do projeto Você Repórter da Periferia, outra iniciativa criada pelo coletivo. 

Matos argumenta que a literatura periférica é um movimento cultural que impacta diretamente na educaçãoe na personalidade dos jovens e por isso merece toda a atenção da sociedade. “O movimento dos saraus agrega valores sociais e culturais que impactam diretamente na formação dos jovens e moradores da periferia, por isso é de extrema importância reunir poetas, artistas e articuladores culturais para debater e sugerir formas de fortalecer ainda mais esta cultura”, explica.

O coletivo conta com o apoio do Programa de Valorização de Iniciativas Culturais (VAI) da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, uma lei de fomento a projetos culturais da periferia que tem empoderado a atuação do coletivo e ajudado na realização do Congresso, que esse ano tem previsão de atrair mais de 500 participantes para interagir com as mesas de debates, apresentação de pocket shows, intervenções artísticas e uma exposição de quadros e artes plásticas.

Serviço

II Congresso de Escritores da Periferia de São Paulo
Data: 7 de Novembro.
Local: Fábricas de Cultura do Jardim São Luiz.
Endereço:R. Antônio Ramos Rosa, 651 - Jardim São Luís, São Paulo - SP.
Horário: 13h as 20h
Informações:[email protected] 
Entrada Gratuita

Flyer de temáticas do CongressoFlyer de temáticas do Congresso

 

Sobre o Desenrola E Não Me Enrola

O Coletivo tem o objetivo de atuar na veiculação de informação sobre os fatos socioculturais que acontecem na periferia de São Paulo. A partir desta premissa, buscamos destacar um olhar positivo nas reportagens escritas e em vídeo que abordam o que de melhor acontece na música, teatro, esporte, literatura e ações desenvolvidas por articuladores culturais das comunidades.A cada reportagem realizada, construímos um relacionamento com articuladores e artistas para entender quais as suas necessidades e pontos fortes a serem destacados na sociedade. Com o amadurecimento destas informações, desenvolvemos a proposta do Congresso de Escritores da Periferia de São Paulo, um evento que visa destacar a literatura periférica e seus escritores.Além do olhar jornalístico, o coletivo desenvolve o Você Repórter da Periferia, projeto de Educomunicação voltado para jovens da periferia de São Paulo, que ressalta a importância do jornalismo comunitário para a formação de cidadãos mais conscientes e integrados com a realidade sociopolítica do país.

Fonte: Assessoria de Imprensa.