O empreendedorismo Asteca era notável, inovador e criativo

Apesar de dominarem a área do México central, os astecas haviam migrado do norte. Ilustração: History Hit .

Os astecas eram povos nômades que mesclaram-se com os toltecas e, a partir desta aliança entre as cidades de Texcoco e Tlacopan, surgiu o “Império Asteca” (1325-1521 d.C.), tendo como sua capital a cidade asteca de Tenochtitlán, que contava com 400 mil habitantes, na época, e tinha muitas semelhanças com a cidade europeia de Veneza pois era cercada de água com vários canais.  O seu imperador asteca era Montezuma.

A civilização asteca dominou a região cultural, política e economicamente até a chegada dos europeus e foi uma cultura altamente civilizada quanto ao domínio dos materiais, conhecimento da astronomia, o desenvolvimento de sistemas de medição e a arquitetura.

Serpentes de duas cabeças, conhecidas como 'maquizcoatl'. eram consideradas portadoras de maus presságios na cultura asteca. Imagem: British Museum.

A sociedade asteca, como todos os povos mesoamericanos, foi organizada e desenvolvida em torno agricultura do milho e o cultivo de feijões, abóboras, pimentões e amaranto. Os astecas praticavam a agricultura intensiva e conseguiram sustentar grande parte da população urbana com média de sete safras anuais. Inovaram construindo um sistema de irrigação artificial e a construção de chinampas nos lagos, ilhas artificiais que permitiram a conversão das águas rasas em jardins altamente férteis que poderiam ser cultivados durante todo ano.

A sociedade asteca foi organizada e desenvolvida em torno agricultura do milho e o cultivo de feijões, abóboras, pimentões e amaranto. Imagem: Aztec Group.

A organização social do astecas estava dividida em nobreza militar, sacerdotes e plebeus, encarregados das atividades agrícolas e engenharia. Sua educação estava baseada em duas etapas, nas mãos dos pais até os 14 anos de idade em que aprendiam los huëhuetlátolli “dizeres dos anciões” nos quais apresentava o ideário asteca e dois modos formais de escola: telpochcalli, para o aprendizagem dos assuntos práticos e militares e calmecác, para o estudo da escritura, astronomia, teologia e liderança. Os astecas tinham uma atenção especial pelo Sol, a Lua e a Vênus. Distinguiam e reconheciam diversas constelações e se baseavam muitos dos seus ciclos temporais. A língua dos mexicas era o náhuatl clássico, século V, atualmente a língua originária com mais presença nas comunidades indígenas mexicanas.

Pirâmide em Tenochtitlán, um das cidades estado do império Asteca hoje. Foto: Getty Images.

As artes e o artesanato que chamavam de toltecayot, que se referia aos toltecas, era muito apreciado pelos astecas. As belas artes incluíam: escrever, pintar, cantar, compor poesia, esculpir esculturas e produzir mosaicos, cerâmicas, plumas complexas e trabalhar metais como cobre e ouro. Os artesãos dessas belas artes eram chamados coletivamente como toltecas.

Empreendedorismo na veia asteca em 200 anos de história deixou um grande legado para a América Latina. Que viva o Asteca Empreendedorismo!

Fontes:

https://www.historiadomundo.com.br/asteca/historia-asteca.htm
https://es.wikipedia.org/wiki/Imperio_azteca 
https://pt.wikipedia.org/wiki/Astecas
https://www.caracteristicas.co/civilizacion-azteca/

***
Luís Cláudio SP, é publicitário, idealizador do projeto AL+  contraponto positivo da América Latina por meio da cultura, criatividade, inovação e empreendedorismo latino-americano. Luís escreve quinzenalmente no São Paulo São.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.