Paris agora tem multa para quem jogar bituca de cigarro na rua

A Prefeitura de Paris vai multar em 68 euros – cerca de 76 dólares os fumantes que jogarem as suas pontas de cigarro na rua, em seu mais recente esforço para limpar a capital francesa.

O município apelou às empresas para ajudarem na implementação da nova Norma – “para expandir a luta contra esta demonstração diária de ignorância” – e instalou 30.000 novas lixeiras com cinzeiros incluídos.
 
A cada ano, 4.900 funcionários da cidade de Paris recolhem 350 toneladas de pontas de cigarro nos 2.500 km de calçadas e 1.600 km de ruas, disseram as autoridades locais, em comunicado. Além disso, informaram que a multa entrará em vigor neste 1.o de Outubro.
“Além da poluição visual, essas bitucas são um importante contaminante ambiental, pois contêm produtos químicos tóxicos que atravessam o solo e da água”, diz o comunicado.

O problema se agravou depois da proibição de fumar em lugares públicos, implementada em 2006, o que forçou os consumidores a sair dos bares e cafés para fumar. Embora seja proibido fumar em edifícios públicos, restaurantes e bares, quase 30% dos franceses são fumantes regulares.

As medidas

 

A limpeza das ruas foi um dos principais temas da campanha nas eleições municipais do ano passado.

Paris, uma das cidades mais visitadas do mundo, vem sofrendo críticas nessa área por parte de turistas e também de seus próprios moradores.

Uma pesquisa feita pelo site de viagens Trip Advisor classificou Paris no 24° lugar em relação à limpeza entre 40 cidades. A mais bem colocada foi Tóquio e a última colocada foi Mumbai, na Índia.

No ano passado, a imprensa internacional destacou fotos do jardim do Louvre infestado de ratos, atraídos pelos restos de comida deixados por visitantes que costumam fazer piquenique no local durante o verão.

A multa instituída a partir desta quinta-feira em Paris será aplicada contra qualquer ato de incivilidade, inclusive contra quem urinar na rua, mas tem como alvo principal os fumantes que jogam bitucas de cigarro pelas calçadas.

Nas últimas semanas, fotos de montanhas de bitucas de cigarro foram colocadas nos caminhões de lixo da cidade para alertar sobre o problema.

A Prefeitura informa ter instalado 30 mil novas lixeiras na rua nos últimos meses, dotadas de um espaço para apagar o cigarro, o que representa um cesto de lixo desse tipo a cada cem metros.

Basta passar no horário de fechamento em frente a um bar com mesas na rua ou onde as pessoas costumam beber e fumar em pé na calçada para ver a enorme quantidade de cigarros pelo chão.

‘Sentado em um cinzeiro’

 

O paulistano Luiz Alberto Gabrilli Neto, em visita a Paris, disse à BBC Brasil ter se sentido incomodado ao ver tantas pontas de cigarro pelo chão nos terraços dos cafés parisienses.

“Dá a impressão de estar sentado em um cinzeiro”, afirma. “Em São Paulo, é proibido fumar nos terraços dos bares e restaurantes porque são áreas cobertas por toldos, mas em Paris é permitido. O chão fica muito sujo”, diz Gabrilli.

A prefeitura de Paris pediu aos donos de bares, hotéis e restaurantes da cidade que colocassem cinzeiros à disposição dos clientes nas calçadas.

“A cidade é limpada diariamente, mas a situação hoje não é satisfatória”, afirma Mao Peninou, secretário municipal responsável pela limpeza de Paris.

“Fizemos primeiro campanhas de informação e, em uma segunda etapa, instalamos novas lixeiras e distribuímos cinzeiros de bolso, e também criamos urinóis em áreas muito frequentadas. Agora vamos multar de maneira maciça quem não respeitar as regras”, diz Peninou.

Com informações da Agência Reuters e BBC Brasil.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.