Prefeitura de São Paulo planeja ‘Trilha Interparques’ de 170 km no cinturão verde da zona sul da cidade

 

Cachoeira em trilha dos Manacás em Marsilac, região extremo sul da cidade. Foto: Divulgação.

Uma trilha irá interligar as áreas verdade da grande São Paulo, percorrendo distritos na zona sul paulistana, como Marsilac e Parelheiros. A ideia do projeto é mostrar que a cidade não é feita só de prédios e asfalto. A trilha chamada “Interparques” foi elaborada por técnicos da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo, que planeja ligar estradas de terra a pequenos trechos de asfalto e ciclovia, com placas de sinalização para pontos turísticos, cachoeiras, comércios e pousadas. Ainda não há prazo para a conclusão do projeto.

Polo de ecoturismo do Parque Bororé na zona sul de São Paulo. Foto: José Cordeiro / SPTuris.

O lado verde de São Paulo é desconhecido da maioria dos seus visitantes e até mesmo de seus moradores. “Quando criança, eu ia até [a região de Parelheiros]e achava que era outro município. Só descobri que era a minha cidade quando comecei a trabalhar na secretaria e me veio essa memória do coração”, explica Anita Correia de Souza Martins, servidora do município.

Guia turístico em trilha da Mata Atlântica a caminho da Cachoeira Poço das Virgens, com águas com Rio Monos, na Zona Sul de São Paulo. Foto: Marcelo Brandt.

A trilha deverá ter cerca de 170 km de extensão passando por distritos na zona sul paulistana, como Marsilac e Parelheiros. Quando concluída, os organizadores estimam que será a maior trilha da cidade e irá conectar parques municipais, estaduais, reservas particulares e áreas próximas a aldeias indígenas, como as aldeias da Terra Indígena Tenondé-Porã.

O projeto surgiu por volta de 2014 entre os servidores da prefeitura. Em breve, a pasta deve lançar uma portaria para dividir o custeio do projeto com outras secretarias, como a de turismo, esportes e mobilidade urbana. O início da trilha deverá ser no Parque Natural Municipal Bororé, na zona sul paulistana, aonde é possível chegar por meio de uma balsa que cruza a represa Billings em um cenário bem diferente dos arranha-céus paulistanos. A partir dali há cachoeiras, parques, aldeias indígenas e agricultura familiar.

Polo de ecoturismo na aldeia a aldeia indígena Tenondé Porã em Parelheiros. Foto: Jose Cordeiro / SpTuris.

A ideia de desenvolver a região já é antiga, no entanto é preciso cautela para melhorar o acesso sem causar uma urbanização não planejada, o que pode trazer degradação ao meio ambiente. Como a trilha passará por áreas indígenas e parques estaduais, a prefeitura precisará do apoio também do governo estadual e da Funai.

***
Da redação.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.