Prefeitura de SP aprova o tombamento da Fundação Maria Luisa e Oscar Americano

A decisão foi tomada em março pelo Conselho de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp), período em que ao menos 71 obras modernistas também foram tombadas. Duas delas, com projeto de Rodrigo Lèfevre tiveram o tombamento homologado na terça-feira, 14.

Casa Oscar Americano, sede da Fundação no Morumbi; Projeto de Oswaldo Arthur Bratke, 1952. Foto: Nelson Kon. Na resolução de tombamento das obras de Bratke, o conselho ressaltou a “contribuição arquitetônica paulista e paulistana à história da arquitetura moderna brasileira” a partir dos anos 40. “As obras em questão encontram relevância tanto no âmbito individual de sua presença na cidade como pela contribuição que representam à cultura arquitetônica paulistana”, diz o texto.

Atualmente, a residência expõe obras de arte e seus interiores são ocupados por móveis que fazem parte do acervo da família. Foto: Nelson Kon. O pedido de tombamento foi aberto após os imóveis serem apontados como Zona Especial de Preservação Cultural (Zepec) em 2004. Não há delimitação de área envoltória.

O processo em votação continha, ainda, a sede do Colégio Nossa Senhora do Morumbi, cujo pedido de tombamento foi arquivado. Em 2010, um grupo de moradores se mobilizou pela preservação da escola.

A Fundação Maria Luisa e Oscar Americano fica localizada na Avenida Morumbi, em imóvel. O tombamento recai sobre as características externas e partes das internas (como o piso, projetado pelo artista plástico Lívio Abramo), além de incluir um pavilhão de lazer e o paisagismo original, executado por Otávio Augusto Teixeira Mendes. O projeto é de 1952.

Edifício Comandante Linneu Gomes, de Oswaldo Arthur Bratke, foi tombado pela Prefeitura de São Paulo Foto: Google Street View / Reprodução / Estadão Conteúdo. Já o Edifício Comandante Linneu Gomes está situado na Avenida São Luis, quase na esquina com a Avenida Ipiranga. Datado de 1956, é de uso comercial e fica ao lado do Edifício Itália. Com a decisão, deverá ter preservadas as características externas e a aparência atual das áreas comuns. 

A Fundação é aberta ao público mediante pagamento de entrada. Em 2011, reformas no local foram lideradas pelo filho de Oswaldo Bratke, Carlos Bratke, que também foi arquiteto e faleceu em 2017. 

***
Fonte: JB.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.