Rio de Janeiro terá primeiro laboratório brasileiro de cidades inteligentes

Dentro do laboratório haverá também uma mini cidade para simulações em ambiente controlado, visando a observação e elaboração de critérios técnicos, padrões e procedimentos de conformidade que possam facilitar a aplicabilidade destas inovações nas cidades.

Na prática, a proposta visa oferecer soluções para demandas como a integração da iluminação pública com mobilidade urbana e a prevenção de desastres, por exemplo. Outra atividade possível seria o controle de serviços urbanos, como luz, água, gás, saneamento de forma inteligente e unificada. O desafio é preparar um ambiente que aceite a integração do maior número possível de tecnologias, a partir da identificação do que já está disponível no mercado nacional.

O presidente do ABDI, Guto Ferreira, aponta que as cidades estão mudando muito rapidamente e dentro de dez anos não serão mais as mesmas, portanto, o potencial ainda inexplorado nas cidades da América Latina dos assuntos ligados às smart cities deve ser aproveitado. Para Ferreira, o país tem toda as ferramentas necessárias e a capacidade de assumir protagonismo na área e o laboratório que será criado no Rio de Janeiro é uma grande oportunidade para isso. 

•••
Por Romullo Baratto no Arch Daily.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.