Saiba como ajudar moradores de rua de São Paulo em noites de frio intenso

Ligue para 156, forneça dados detalhados da pessoa e o endereço onde ela pode ser localizada pelas equipes de abordagem. A solicitação pode ser anônima, mas é importante ter as seguintes informações para facilitar a identificação:

– O endereço da via em que a pessoa em situação de rua está (o número pode ser aproximado);

– Citar pontos de referência;
– Características físicas e detalhes de como a pessoa a ser abordada está vestida.

Acolhimento

Prefeitura de São Paulo intensificou as ações de acolhimento junto à população em situação de rua, após a polícia encontrar três pessoas mortas na capital paulista com suspeita de hipotermia.

As baixas temperaturas que atingiram a capital paulista nos últimos dias podem ter causado a morte dos moradores de rua dos bairros de Itaquera, Pari e Barra Funda.

Frio recorde

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a capital teve a madrugada mais fria do ano neste domingo, com termômetros marcando 6,5ºC. No sábado, os termômetros haviam registrado 7,4ºC, recorde de temperatura baixa em 2019 até então.

Já o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) da Prefeitura chegou a registrar temperatura de -0,2ºC em Engenheiro Marsilac, na zona sul da capital.

A temperatura mínima média registrada pelas 28 estações da CGE foi de 5ºC. A série histórica, que compila dados desde 2004, aponta que o recorde absoluto de frio ocorreu no dia 13 de junho de 2016, quando os termômetros registraram 3,5°C em média na cidade e mínima de -0,6°C na Capela do Socorro, também na Zona Sul.

A máxima prevista para o domingo é de 13ºC, mas, já na segunda-feira, a temperatura deve subir aos poucos, chegando a 17ºC de máxima. Para terça (9), o Inmet prevê de 6ºC a 18ºC.

***
Importante!

Mais de mil pontos de coleta de agasalhos foram disponibilizados em todo o estado de São Paulo durante a Campanha do Agasalho de 2019. Foto: Divulgação.

Se encontrar um morador de rua precisando de ajuda, ligue para o 156 e comunique a Coordenadoria de Atendimento Permanente e de Emergência (Cape), da Prefeitura. O serviço funciona 24 horas por dia.

Segundo o último censo divulgado pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) da Prefeitura, São Paulo tem 15.905 pessoas na rua, sendo 8.570 nos centros de acolhimento e 7.335 em vias e espaços públicos.

Veja onde doar roupas, cobertores e itens de higiene:

Pastoral do Povo de Rua
Rua Taquari, 1100, Mooca.
Paróquia São Miguel Arcanjo.

Campanha do Agasalho
A Cruz Vermelha promove sua própria Campanha do Agasalho há cinco anos. São mais de 20 pontos de doação na capital, veja os endereços aqui.

Missão Belém
Rua Doutor Clementino 608, São Paulo.

Convento São Francisco
Largo São Francisco, 133, São Paulo.
Precisa de doações de sabonetes, creme e escova dental, xampu e gilete de barbear.

ONG Anjos da Noite
Rua Jose Teixeira da Silva, 15, Parque das Paineiras (100 metros da estação do Metrô Artur Alvim). Travessa da Avenida Águia de Haia, em frente ao número 312. Doações podem ser entregues aos sábados.
Telefones: 11 981608407/ 2280 4587.
Email: anjos@anjosdanoite.org.br
www.anjosdanoite.org.br

Mãos na Massa
Rua Boa Vista, 75, Centro.
Telefone: 11 99723-4343.

***
Da redação.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.