São Paulo ganha primeiro hospital veterinário 24 horas exclusivo para gatos

O espaço de 390 m², na avenida Pacaembu, segue as regras do programa Cat Friendly Practice, da AAFP (American Association of Feline Practitioners), associação da qual os sócios são membros. A entidade estrangeira lista uma série de condutas para atender a um felino sem transformar a consulta (a partir de R$ 320) em uma sessão de tortura.

Além de um ambiente exclusivo para os bigodudos, a AAFP recomenda gaiolas com tamanho de 60 x 60 x 65 cm para períodos curtos de internação e de 90 x 70 x 65 cm para estadias mais longas. As do 4cats medem, no mínimo, 110 x 70 x 75 cm.

Localizado na zona oeste da capital, o hospital tem cinco salas de atendimento e uma para cirurgia, além de espaços voltados a internação e pacientes com doenças infecciosas. Vai funcionar 24 horas por dia, mantendo sempre um veterinário especialista de plantão. As mesas de atendimento e cirurgia são pequenas, adequadas aos bichanos.

Até mesmo as cores das paredes e do chão foram adaptadas para os felinos. “O branco ofusca a visão e deixa os gatos mais nervosos. É comprovado que tons pastéis são mais agradáveis para eles”, explica Horta.

AAFP recomenda gaiolas com tamanho de 60 x 60 x 65 cm para períodos curtos de internação e de 90 x 70 x 65 cm para estadias mais longas. Foto: Gabriel Cabral / Folhapress.

“Somos uma equipe de oito veterinários, e todos têm pelo menos pós-graduação em prática felina”, diz Horta. “Funcionamos 24 horas e sempre haverá um especialista de plantão.”

Apesar da parceria com a marca de ração Royal Canin, Horta afirma que não vai comercializar nenhum tipo de produto no local. “O nosso foco é medicina e saúde do gato. Nós não vamos vender alimentos, potinhos, coleirinhas, nada disso”, declara.

O 4Cats: exclusivo para gatos. Foto: Divulgação.

Serviço
4cats – Avenida Pacaembu, 1.311, Pacaembu, tel. 2366-5567. 
Site: 4cats.com.br.
Facebook: https://www.facebook.com/hospital4cats/
Consulta: R$ 320.
Internação:de R$ 190 a R$ 790.

Sem (Muito) Estresse – Confira dicas para levar o bichano ao veterinário

  • Mantenha a caixa de transporte sempre por perto, para que o bicho se acostume;
  • Cubra a caixa com um pano. Isso faz o animal se sentir protegido;
  • Ao voltar para casa, deixe que o bichano saia da casinha; respeite o seu tempo;
  • Se tiver outros gatos, solte o que foi ao veterinário e prenda os demais. Assim, eles não vão estranhar o cheiro daquele que saiu.

Fonte: Pedro Horta, veterinário especialista em felinos.

***
Por Sílvia Haydar na Revista São Paulo.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.