São Paulo recebe campeonato de futebol Taça das Favelas, o maior do mundo no gênero

Apresentada pelo rappers MV Bill e Nega Gizza, a cerimônia de lançamento dessa nova etapa da Taça das Favelas revelou na última quinta-feira (31), no Museu do Futebol, em São Paulo, o formato da competição. A primeira etapa é a realização de uma grande peneira nos dias 16 e 17 de março, quando mais de 20 mil atletas de 12 a 17 anos, sendo 400 jovens representando cada uma das comunidades, vão tentar concorrer a uma vaga na edição 2019 do torneio.

Marcivan Barreto, líder social em Heliópolis, na zona sul de São Paulo, conta que já conversou com mais de 300 meninos e meninas interessados em participar do projeto. Para ele, é crucial a existência de projetos como esse que possam chegar aos jovens dessa idade. “É exatamente o momento em que os jovens estão entrando no tráfico”, analisou. “Ter uma oportunidade como essa e pessoas como o Cafu, a Marta, o MV Bill, Rappin Hood e Dexter envolvidos no projeto aproxima os jovens e fazem eles se interessar, facilitando nosso trabalho de chegar neles, nas biqueiras, e fazer um convite como esse”, explicou.

Depois, no dia 30 de março, os jogadores selecionados junto de seus treinadores vão passar pelo Congresso Técnico, onde receberão orientações de regulamento e arbitragem. No dia seguinte, os participantes vão receber um Workshop Social. A bola vai começar a rolar nos gramados paulistas no dia 6 de abril.

Cafu, capitão do pentacampeonato da seleção brasileira, foi anunciado como embaixador nacional do projeto. O ex-jogador salientou que ele mesmo saiu de uma favela e, por isso, é um entusiasta de que o futebol seja usado como ferramenta de inclusão e formação social. “O que as crianças de favela precisam? Uma oportunidade. Você dá isso e as transforma num cidadão. Eu tive essa chance e saí do Jardim Irene. Então, que como eu, outros possam sair também”, ressaltou.

O rapper Dexter e a ex-pivô da seleção brasileira de basquete Marta Sobral foram coroados com o título de representantes do torneio na cidade de São Paulo. “Futebol, assim como hip hop, também salva vidas e é por isso eu estou aqui”, resumiu o músico. Marta, por sua vez, optou por destacar o espaço dado para as meninas. “Fui Secretária de Esporte de Santo André e sei que pessoas de várzea sempre tiveram dificuldade de conseguir um espaço no mínimo adequado para jogar, isso falando dos meninos, imagina então para nós, mulheres”, comparou a medalhista olímpica em Atlanta em 1996 e Sydney em 2000.

Os times selecionados sairão de uma peneira realizada em 240 comunidades até o início do torneio, no dia 6 de abril. Para participar da competição é preciso acessar o site da Taça das Favelas. As inscrições vão até o próximo dia 20.

As primeiras equipes campeãs da Taça das Favelas São Paulo, tanto feminina quanto masculina, serão conhecidas em 1.º de junho, dia das grandes finais, que serão transmitidas ao vivo pelo canal de TV a cabo SporTV.

***
Fontes: Estadão Conteúdo e Rede Brasil Atual.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.