Enredos das escolas de samba de São Paulo vão de homenagem à Elba Ramalho a arte urbana paulistana

A Mocidade Alegre, uma das mais tradicionais da cidade, celebra seus 50 anos de história e leva o tema para a apresentação no Sambódromo do Anhembi. O enredo “a vitória vem da luta, a luta vem da força e a força da união” simboliza o grito de guerra da agremiação, Solange Cruz Bichara Rezende.

E tem forró no samba. Para 2017, a Tom Maior elegeu como tema uma verdadeira diva da música nacional. “Elba Ramalho canta em oração o folclore do nordeste” dá nome ao enredo que presta as devidas honras à cantora. “Um livro mágico encantado de cordel surgiu num chão de giz, rachado do Nordeste. Cordas, Gonzagas e afins. É noite. Céu coberto de estrelas. Pobre doce menina, desbravando o sertão”, diz um trecho da música.

O Nordeste também aparece como tema na Dragões da Real, que terá como fio condutor o clássico “Asa Branca”, música de Luiz Gonzaga, e também na escola Unidos do Peruche, que traz como enredo  “A Peruche no maior axé exalta Salvador, cidade da Bahia, caldeirão de raças, cultura, fé e alegria”, exaltando a cidade baiana que é palco de um dos maiores carnavais do mundo.

Indo ao Sul do país, a Nenê da Vila Matilde vai falar sobre a capital do Paraná com o enredo “Core e tuba. A ópera de todos os povos, terra de todas as gentes, Curitiba de todos os sonhos”. Já a Mancha Verde, de volta ao Grupo Especial, vai abordar os vários “Josés” que fizeram história no Brasil, com o enredo “Zé do Brasil, um nome e muitas histórias”, enquanto a escola Rosas de Ouro propõe um passeio pelos grandes banquetes da história mundial, do Egito aos dias atuais, com seu enredo “Convivium. Sente-se à mesa e saboreie “.

Um tema que estava em ascensão e agora virou polêmica foi escolhido pela Acadêmicos do Tucuruvi. Com o enredo “Eu sou a arte: meu palco é a rua”, a escola traz as cores da arte urbana para a avenida, contando histórias dos grafiteiros que a partir dos muros criam grandes obras de arte, fazem críticas sociais e ganham fama internacional. Além de samba, este também virou um ato de resistência.

Dani Albuquerque estreia como rainha de bateria na Acadêmicos do Tucuruvi. Foto: Iwi Onodera

Apesar da fase não ser das melhores em São Paulo, a homenagem talvez abra os olhos da população e do atual Poder Público para questões mais densas do que a “depreciação” da cidade. “Em suma, a arte urbana é um meio que os artistas encontraram para exprimirem o seu ponto de vista sobre as coisas. Exprimindo recados ou sentimentos, em forma até de ‘poemas’, mas na forma de arte, desenho, na música, na dança ou mesmo em pequenas palavras”, escreveu o carnavalesco Wagner Santos. A sinopse da agremiação é uma boa leitura para entendimento do tema. 

Outra temática com viés engajado vem da Gaviões da Fiel, que vai na contramão das políticas separatistas e cita em seu enredo a importância dos migrantes: “Com as mãos e a garra de um povo sonhador, surge o contraste de uma nova metrópole – Sampa, lugar de sonhos, oportunidades e esperança” é a homenagem escolhida para ressaltar a história dos brasileiros que ajudaram a erguer esta cidade e a torná-la a maior metrópole do país.  

Sabrina Sato no ensaio técnico da Gaviões da Fiel no Sambódromo do Anhembi. Foto: Ricardo Matsukawa.

O conceito de conciliação e união chega até a Império da Casa Verde, campeã de 2016. Neste ano o tema será  “Paz. O império da nova era”, visando expandir a consciência da humanidade, propondo a harmonia do homem com o próximo e com a natureza.

A protetora dos animais Luisa Mell participa como embaixadora do enredo na Águia de Ouro, que traz como tema “Amor com amor se paga. Uma história animal”, levando a história da luta em prol dos animais para o sambódromo. Pela primeira vez na história do grupo especial, não será usado nada de origem animal nas fantasias e adereços.

Embaixadora da Águia de Ouro, Luiza Mell desfila no ensaio técnico da agremiação. Foto: Leonardo Benassatto.

Enquanto isso, a Acadêmicos do Tatuapé, vice-campeã do último ano, nos leva até as nossas origens com o enredo “Mãe África conta a sua história: Do berço sagrado da humanidade à abençoada terra do grande Zimbabwe”. Infelizmente, faltou destaque para as mulheres negras na escolha das musas que irão desfilar, à exemplo de Sabrina Boing Boing como Diva de Bateria.

As raízes africanas também aparecem na Vai-Vai, que traz a cultura afro-brasileira com o enredo  “No Xirê do Anhembi, a Oxum mais bonita surgiu…Menininha, mãe da Bahia – Ialorixá do Brasil”, prestando homenagem a mais conhecida mãe de santo do Brasil, Mãe Menininha do Gantois.

O tema de cunho religioso chega até a Unidos de Vila Maria, que com o apoio da Igreja Católica, poderá usar imagens cristãs em um desfile pela primeira vez. O tema será “Aparecida, a Rainha do Brasil. 300 anos de amor e fé no coração do povo brasileiro”.

E aí, deu samba? Para quem vai a sua torcida?

Viviane Araújo durante ensaio técnico da Mancha Verde. Foto: Ricardo Matsukawa.

Confira a programação completa do desfiles das Escolas de Samba de São Paulo no Carnaval de 2017.

Sexta-feira, 24 de fevereiro (Grupo Especial)

1) Tom Maior
2) Mocidade Alegre
3) Unidos de Vila Maria
4) Acadêmicos do Tatuapé
5) Gaviões da Fiel
6) Acadêmicos do Tucuruvi
7) Águia de Ouro

Sábado, 25 de fevereiro (Grupo Especial)

1) Mancha Verde
2) Unidos do Peruche
3) Império de Casa Verde
4) Dragões da Real
5) Vai-Vai
6) Nenê de Vila Matilde
7) Sociedade Rosas de Ouro

Domingo, 26 de fevereiro (Grupo Acesso)

1) Estrela do Terceiro Milênio
2) Leandro de Itaquera
3) Camisa Verde e Branco
4) Independente Tricolor
5) X9 Paulistana
6) Imperador do Ipiranga
7) Colorado do Brás
8) Pérola Negra

Mais informações no site da Liga Independente de Escolas de Samba de São Paulo.

***
Por Brunella Nunes.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.