Amsterdã elege a primeira “Prefeita da Bicicleta” do mundo

Este reconhecimento se torna ainda mais evidente ao observar que 32% da população usa a bicicleta como meio de transporte diário e que para atender a demanda de infraestrutura, o município desenvolveu um plano que criará 40 mil novas vagas de estacionamento para bicicletas até 2030.

No entanto, os ciclistas locais sentiam que algo além poderia ser feito para melhorar a experiência cicloviária, definindo-se internacionalmente como uma cidade ciclista.

Com isto em mente, a organização civil Cycle Space elaborou o Programa Prefeitura da Bicicleta, que tem como principal objetivo eleger um representando encarregado de acelerar a mudança de paradigma de mobilidade, alterando o foco nos automóveis para as pessoas e considerando que se a bicicleta se tornar o principal meio de transporte, será iniciada uma nova era de cidadãos e cidade mais felizes. 

Os benefícios desse programa são vários, no entanto, o grupo considera três principais:

Primeiramente, diminuir os índices de poluição ambiental e ter um ar mais limpo. Segundo, o benefício econômico, já que o dinheiro que seria investido em infraestrutura para automóveis poderia ser destinado a programas culturais, de resiliência, de saúde, sociais etc. Em terceiro lugar, os benefícios individuais, como a liberdade, menos estresse, pessoas mais saudáveis e a economia individual de dinheiro.

Levando estes fatores em consideração, foi realizada uma votação online para selecionar, entre os quatro candidatos a Prefeito(a) da Bicicleta, um vencedor. 

Após a apresentação de cada um dos candidatos, em que estes expuseram suas ideias e intenções, Anna Luten, que trabalha em uma loja de bicicletas, foi eleita a Prefeita da Bicicleta de Amsterdã, primeira pessoa a assumir este tipo de cargo no mundo.

Ainda que este cargo não seja reconhecido pela legislação holandesa, o programa atuará como uma ponte entre os ciclistas e o município, organizações de ciclistas, planejadores urbanos e autoridades responsáveis pelo “city marketing”, potencializando ainda mais a imagem de Amsterdã como uma cidade amigável e adequada ao ciclismo urbano.

Para mais informações, clique aqui.

***
Romullo Baratto no Arch Daily.

 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.