Paris está se redesenhando para ser mais agradável a pedestres e ciclistas

A capital francesa tem estudado diversas maneiras de se tornar mais amiga dos pedestres e ciclistas. A Praça da Bastilha é o próximo alvo do projeto. Sendo basicamente uma ilha em meio ao tráfego, o local deve passar por mudanças que reduzirão o espaço para os carros, aumentando a segurança das pessoas fora dos automóveis.

Este é apenas um, entre sete pontos históricos da cidade que estão passando por um replanejamento. O primeiro local a passar por mudanças foi a Praça da República, em 2013. Também cercada por ruas de tráfego intenso, a praça ganhou mais árvores e bancos. Agora ela é cheia de pessoas e serviu de inspiração para os novos projetos.

Em todos os casos, a prefeitura deverá reduzir em até 50% a área destinada aos carros nos arredores das praças. A Praça da Bastilha, por exemplo, será diretamente conectada à calçada, ganhará novas áreas verdes e espaço para as pessoas descansarem.

Outros casos mais específicos, como a Praça da Nação, já têm muita área verde, mas precisa de melhorias para atrair mais pessoas. Antes que as mudanças sejam feitas efetivamente, no entanto, as autoridades municipais contam com uma tecnologia de monitoramento. O sistema permitirá que o fluxo de pessoas seja totalmente quantificado em testes com estruturas provisórias. Assim, a prefeitura terá certeza de quais são as reformas necessárias para melhorar a qualidade de vida da população e promover a ocupação do espaço urbano.

A tecnologia de monitoramento é chamada de Placemeter e ajudará a trabalhar projetos para Paris com base em diferentes cenários. Entre as situações observadas estão: uso das ruas fechadas para lazer, expansão cicloviária e instalação de bancos e cadeiras em áreas públicas.

 
Imagem: Divulgação
“Estamos oferecendo pela primeira vez à cidade de Paris uma ferramenta dinâmica, capaz de experimentar diferentes desenhos urbanos, de forma ágil, evitando dezenas de milhões de euros em projetos que não tenham sido testados na vida real antes”, explicou Martin Lagache, um dos representantes da Placemeter, ao site Fast Co. Exist.
 
Imagem: Divulgação
 

A intenção é melhorar a qualidade das praças, tornando-as mais atraentes e seguras, para que funcionem como verdadeiras áreas de lazer em meio urbano. A proposta também deve reduzir a quantidade de carros nos centros, colaborando para a redução da poluição.

***
Redação Ciclo Vivo. Fotos: divulgação.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.