São Paulo vai ganhar um corredor verde para atrair insetos polinizadores

Inspirado na “rodovia” para abelhass, da Noruega, e na “estrada para borboletas”, dos Estados Unidos, o projeto brasileiro visa atrair os insetos polinizadores e promover a conservação e recuperação do ambiente natural e urbano. De acordo com Antonio Batista Filho, diretor-geral do Instituto, o objetivo é qualificar e enriquecer a vegetação existente nas calçadas do IB, como forma de atrair os polinizadores. “Essa é uma ação tão importante quanto plantar florestas, pois criará conexões entre os bosques, maciços e florestas já existentes, favorecendo o serviço dos polinizadores, o que é muito benéfico para a ampliação da biodiversidade na cidade”, explica.

O corredor, montado na calçada do IB, ligará a Avenida Conselheiro Rodrigues Alves, no trecho compreendido entre a Rua Dante Pazzanese e Avenida Ibirapuera, e a Rua Amâncio de Carvalho, no trecho entre a Rua Dante Pazzanese e a Rua Astolfo de Araújo. O local conta, atualmente, com 60 espécies de plantas, entre palmeiras, árvores e arbustos, que foram previamente mapeadas e analisadas, para que pudessem ser identificados os espaços disponíveis para o novo plantio.

Em 28 de maio, começará a ser feito no espaço o plantio simbólico de plantas nativas de São Paulo, como o pau cigarra, bracatinga, carvalho brasileiro e embiruçu, entre outras. Segundo Sérgio Shigeeda, integrante do Cades/Agenda 2030 Vila Mariana, que participa do projeto, as espécies de plantas passaram por uma seleção criteriosa que levou em conta o tamanho das copas e das raízes – por serem plantadas próximas das vias e de fios elétricos – e a viabilidade da conservação e manutenção. “Também escolhemos espécies de desenvolvimento lento, médio e acelerado, contemplando atratividade para abelhas, avifauna e outros insetos. O foco da ação está na introdução das espécies e não na quantidade de mudas”, explica.

Importância dos polinizadores

A ideia do projeto é mostrar para a população urbana a importância dos insetos polinizadores para a produção de alimentos. As abelhas, por exemplo, além de gerar produtos como mel, pólen, própolis, geleia real e cera, são consideradas os principais agentes polinizadores em ambientes naturais e agrícolas. Cerca de 30% a 40% da produção mundial de alimentos necessita de polinização.

Esse serviço ecossistêmico é considerado essencial para a manutenção das populações selvagens de plantas e imprescindível para a produção de alguns alimentos nos ambientes agrícolas, como maçã, melão e laranja. “Apesar da importância, as abelhas, por exemplo, sofrem com o fenômeno chamado Síndrome do Colapso das Colônias, que tem diminuído a população desses insetos. O chamado CCD tem causas multifatoriais e é objeto de estudo no mundo todo”, explicou Harumi Hojo, pesquisadora do Instituto Biológico.

Educação ambiental

Para Harumi, o corredor incentiva a discussão sobre a importância dos polinizadores e é mais uma ação do Instituto para contribuir com a educação ambiental. O IB mantém o Planeta Inseto na Capital paulista, único zoológico de insetos do Brasil, que tem em sua área externa meliponários com quatro espécies de abelhas nativas sem ferrão: Jataí, Iraí, Mandaçaia e Uruçu-Amarela.

“Chamar a população para nos ajudar no plantio das mudas é importante, pois cria nas pessoas, principalmente nas crianças, o senso de responsabilidade com as plantas e com os insetos polinizadores. Durante o evento, discutiremos ainda assuntos importantes para a sustentabilidade e conservação da biodiversidade, e assuntos correlacionados como a água e os resíduos sólidos. Queremos criar uma conexão entre as pessoas e a natureza”, afirma Shigeeda.

O corredor verde para os polinizadores é uma iniciativa da Secretaria de Agricultura, por meio do Instituto Biológico, implementado pelo Cades/Agenda 2030 Vila Mariana e pela Prefeitura Regional da Vila Marina, com apoio da Prefeitura Regional da Lapa e da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente.

Para o secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, o projeto é importante, principalmente, por reunir instituições ligadas à pesquisa e conservação ambiental e sociedade civil. “Duas diretrizes importantes do governador Geraldo Alckmin para a Pasta são a produção em harmonia com o meio ambiente e a aproximação dos Institutos de pesquisa com a sociedade. Essa iniciativa reúne essas duas orientações”, afirmou.

Serviço

Corredor Verde para Polinizadores
Data: 28 de maio de 2017.
Horário: 9h.
Local: Instituto Biológico (IB).
Endereço: Avenida Conselheiro Rodrigues Alves, 1.252, Vila Mariana – SP.

***
Fonte: Instituto Biológico (IB).

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.