Você já sonhou hoje?

Que emoção para a Dona Ivone Lara ter o sonho dela cantado, ao mesmo tempo, por tanta gente boa. Sambista de primeira grandeza, ela recebeu em vida, com carinho e respeito, um presente sincero que certamente ficará guardado para sempre no seu coração.

Lembro: gente que sonha e concretiza os seus sonhos nunca morre. Em geral, os feitos realizados com a força da sinceridade transcendem a existência e são eternos.

Dona Ivone Lara em apresentação no Rio de Janeiro, na década de 70. Foto: Domício Pinheiro/Estadão Conteúdo)

Dona Ivone Lara nasceu na Rua Voluntários da Pátria, em Botafogo, Zona Sul do Rio. Foi a primeira filha da união entre a costureira Emerentina Bento da Silva e José da Silva Lara. Formada em Enfermagem e Serviço Social, com especialização em Terapia Ocupacional, Ivone Lara foi uma profissional na área até se aposentar em 1977. Aposentada em 1977, passou a dedicar-se exclusivamente à carreira artística e por que não dizer, viver dos sonhos.

Dona Ivone Lara, a primeira dama do samba, e seu parceiro Délcio Carvalho. Foto: divulgação

Cada um de nós tem a capacidade de sonhar. O sonho pode nascer individual, mas é quando pensamos grande, para além do nosso umbigo, é que percebemos que a soma dos nossos sonhos realizados é que faz um bairro melhor, uma cidade mais acolhedora, um país mais digno e justo e um mundo pacífico.

Dona Ivone Lara na gravação do DVD Sambabook. Foto: Divulgação.

No refrão da música que ficará para sempre entre nós, a Dona Ivone Lara escreveu: “Sonho meu, sonho meu / Vai buscar quem mora longe, sonho meu / Sonho meu, sonho meu / Vai buscar quem mora longe, sonho meu”. Tomara que ela tenha encontrado, em vida, o sonho dela, e que ao ouvir essa canção você se sinta tocado a buscar, a colocar em prática e a não desistir dos seus sonhos, individuais e coletivos. 

Retrato de Dona Ivone Lara em 2011, em seu aniversário de 90 anos no Rio de Janeiro. Foto: Paula Giolito.

Dona Ivone Lara foi a maior compositora do samba e da música brasileira. Nenhuma outra mulher teve tantas vozes cantando suas músicas ou gravadas como ela. Morreu no dia 16 de abril de 2018 no Rio de Janeiro.

Aqui, Sonho Meu com os bambas!

Por aqui, fico. Até a próxima.

***
Leno F. Silva é diretor da LENOorb – Negócios para um mundo em transformação e conselheiro do Museu Afro Brasil. Escreve às terças-feiras no São Paulo São.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.