Casa de Vidro de Lina Bo Bardi oferece visita gratuita no aniversário de São Paulo

Primeiro projeto construído de Lina no Brasil, a casa recebe seu nome devido à emblemática fachada com um grande pano de vidro que percorre três lados de um volume que parece flutuar apoiado em esbeltos pilotis. Localizada no loteamento da antiga Fazenda de Chá Muller Carioba, na região do Morumbi, em São Paulo, em 1951, quando foi concluída, encontrava-se isolada em uma paisagem quase campestre, bastante distante da imagem atual do bairro.

Além de sua importância arquitetônica, a casa do casal Bardi se tornou ponto de encontro de artistas, arquitetos e intelectuais da época – como Max Bill, Gio Ponti, Calder, John Cage, Aldo van Eyck e Glauber Rocha – que encontravam na residência o espaço ideal para discussões culturais, ideológicas e sociais.

A Casa de Vidro

Pietro e Lina na Casa de Vidro. Foto © Instituto Lina Bo e P. M. Bardi. A Casa de Vidro foi projetada pela arquiteta italiana Lina Bo Bardi, e construída entre os anos de 1950 e 1951, na região do Morumbi, na cidade de São Paulo. O lugar escolhido para abrigar o monumento foi um loteamento da Fazenda de Chá Muller Carioba. Foi a primeira casa construída no chamado Jardim Morumby.

Inicialmente, a casa foi construída para ser habitada por Lina e seu marido, o também italiano Pietro Maria Bardi. O casal residiu na Casa de Vidro por mais de quarenta anos. A arquiteta faleceu em 1992, enquanto seu marido morreu sete anos depois, em 1999.

A intenção inicial de Lina Bo Bardi foi respeitar as características naturais do terreno onde projetou a Casa. Assim, a parte de trás da construção ficou apoiada em muros de concreto. A localidade em que o monumento foi erguido é marcado por uma extensa área de Mata Atlântica.

A Casa de Vidro envolvida pela Mata Atlântica.Outra característica da Casa é a ligação com a natureza. Foto © Instituto Lina Bo e P. M. Bardi

Uma das influências da italiana no momento de projetar o local foi o arquiteto franco-suíço Le Corbusier. Misturas entre transparência e opacidade, por exemplo, são marcas que ligam a Casa de Vidro aos ideias de um dos principais nomes da arquitetura.

Outra característica da Casa é a ligação com a natureza. O vasto jardim, além do fato de a construção transparente permitir a observação do mundo externo. Lina e Pietro Bardi gostavam de ver o nascer e o pôr do sol, além de chuvas, a lua, e outros elementos naturais.

Casa projetada por Lina Bo Bardi é ícone arquitetônico de São Paulo. Foto @ Instituto Lina Bo e P. M. Bardi.

A Casa de Vidro é um patrimônio tombado pelo Condephaat, desde 1987. Há vinte e um anos, o local é também a sede do Instituto Lina Bo Bardi e Pietro Maria Bardi, abrigando parte das obras e coleções do casal.

Atualmente, o Instituto promove diferentes atividades no espaço, como: exposições, vídeos, palestras, publicações para pesquisa, encontros e visitas.

Serviço

Visita especial gratuita na Casa de Vidro
Visitação – dia 25 de janeiro.
Local: General Almerio de Moura 200 – Morumbi – São Paulo.
Inscrição: info@institutobardi.org, limite de vagas 20.
Informações: 3477.9902.
Site: www.institutobardi.org

***
Por Romullo Baratto do Arch Daily e Redação São Paulo São.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.