Conheça o inédito São Conexões, a nova iniciativa voltada para valorizar bairros e a cidade em 15 minutos

Nossas escolhas, sejam elas de qualquer ordem – da roupa que usamos, dos alimentos que comemos, da forma como nos locomovemos –, influenciam diretamente a saúde e o bem-estar de todos. E a boa notícia é que valores como saúde, sustentabilidade, solidariedade, inclusão social e comércio justo, que já despontavam como tendência nos últimos anos, foram impulsionados por causa da Covid-19.

Focada na valorização dos bairros e de suas potencialidades, a nova iniciativa da São Paulo São contribui para que a cidade seja mais saudável, produtiva e sustentável. Imagem: Prefeitura de Paris.

A ressignificação dos hábitos de consumo e do estilo de vida; o home office e o teletrabalho; a convivência mais familiar e local, valorizando os serviços próximos de casa; os produtos feitos de forma artesanal, em oficinas familiares; essas tendências não são ondas passageiras, mas pilares firmes, que já posicionam a vida pós-pandemia.

Em comunhão com tudo isso, o São Paulo São lança uma nova iniciativa, o São Conexões. Idealizada em parceria com o Pro Coletivo, o Catalyzr e o Visite São Paulo, essa plataforma foca na vida criativa, sustentável e afetiva dos bairros da cidade de São Paulo. 

Sim, o espaço urbano pode ser organizado de modo a melhorar o estilo de vida, a saúde e o bem-estar geral. Imagem: Vito Asado / Chroniques D'architecture.

Quando as pessoas ocupam e cuidam dos lugares onde moram e trabalham, o milagre acontece. O exercício da cidadania é natural nas metrópoles que privilegiam o bem-estar das pessoas, com seus encontros urbanos de qualidade, seus relacionamentos e sua mobilidade fluida e agradável.

Sim, o espaço urbano pode ser organizado de modo a melhorar o estilo de vida, a saúde e o bem-estar geral. Nesse cenário, a mobilidade ativa – com bicicleta e pedestrianismo – é priorizada; e as pessoas são convidadas a explorar com mais liberdade seus próprios bairros, encontrando soluções para resolver problemas da comunidade, ao mesmo tempo em que se unem de forma aberta, colaborativa e transparente.

O cientista franco-colombiano Carlos Moreno lançou um conceito que está dando a volta ao mundo. Foto: Hub Institute.

O São Conexões mergulha nesse conceito e também no sistema criado pelo cientista franco-colombiano Carlos Moreno, que é a cidade de 15 minutos. Na tese de Moreno, os moradores terão acesso a tudo o que precisam a apenas 15 minutos de distância a pé. É um sistema de reorganização urbana que vem sendo trabalhado pela atual prefeita de Paris, Anne Hidalgo, e tem encantado urbanistas, arquitetos e gestores mundo afora.

Ao estimular pequenos deslocamentos, a cidade busca a diversidade e o crescimento de empresas locais, favorecendo os produtores de cada região e compartilhando serviços e produtos entre vizinhos. Essa condição faz das cidades lugares sustentáveis, prazerosos e inclusive mais produtivos economicamente. O compartilhamento de responsabilidades estimula a economia criativa, aumenta a efetividade das políticas de governo e diminui a ineficiência da administração pública. O poder é descentralizado, especialmente com a criação de canais que favoreçam a transparência e a participação das pessoas.

O São Conexões, como o próprio nome aponta, irá impulsionar os vínculos saudáveis e produtivos em São Paulo, por meio de seus energéticos e ricos centros de produção de cultura, valores, ideais e produtos: os bairros.

Promovendo o envolvimento de empreendedores criativos, empresas e cidadãos com causas e negócios em seus bairros, será possível ajudar a potencializar a economia e o turismo em várias regiões da metrópole.

Alocado no Portal São Paulo São, o São Conexões é um “hub” de conteúdos a partir da junção de coletivos, empresas, startups, investidores, parceiros, mídia e cidadãos, que podem atuar conjuntamente para despertar processos inovadores e criativos nos bairros paulistanos, esmiuçando e mapeando as potencialidades de cada região, além de seus principais líderes, negócios criativos, estilo de vida e vocações.

Entre os objetivos, destaca Maurício Machado, fundador do São Paulo São, “está a conexão das grandes indústrias aos pequenos empreendedores, eliminando etapas e gastos, além do fomento das iniciativas independentes, dos negócios familiares e das práticas de comércio justo e consumo consciente”. No caso dos pequenos empreendedores da economia criativa, o São Conexões vai priorizar aqueles das áreas do fazer manual, autoral, orgânico, inovador, saudável e sustentável. Afinal, cada bairro tem o seu grupo de curadores, que representam as aspirações e vocações locais. 

Header para o Facebook criado pelo Experimental FAAP. Imagem: Divulgação.

A plataforma, que inclui blog, redes sociais, canal de web-vídeo com programação diária com articulistas e convidados, ambiente de market place e aplicativos, terá início nos bairros do Sumarezinho, Sumaré, Vila Madalena e Perdizes, em uma parceria de divulgação com o Laboratório de Comunicação Experimental da FAAP – Fundação Armando Álvares Penteado, que desenvolve a campanha inicial on-line.

Ao fortalecer a cultura regional, com as vocações únicas de cada localidade, ajudamos a reforçar a relação entre as pessoas e seus lugares, assim como o elo afetivo entre os moradores. E ao realçar valores como sustentabilidade, criatividade e inovação, o São Conexões espera contribuir para uma vida com mais saúde, bem-estar e felicidade. 

A Tegra Incorporadora é parceira da iniciativa.

***
Por Mauricio Machado e Chantal Brissac. 

 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.