Em Seattle floresta comestível e moradores que podem colher alimentos de graça

Poder colher, a poucos quarteirões de casa, alimentos fresquinhos (e de graça!) para se alimentar é o sonho de muitas pessoas. Mas, para os moradores do bairro de Beacon Hill, em Seattle, nos EUA, o sonho virou realidade.

A fada madrinha? Margarett Harrison! A paisagista e arquiteta apresentou ao governo local o projeto Beacon Food Forest, que propunha a construção de uma floresta urbana comestível bem no meio do bairro, onde os moradores pudessem colher gratuitamentealimentos frescos da estação.

 O plano esquemático da Beacon Food Forest. Imagem: reprodução.

 

A ideia recebeu carta branca do governo e a Beacon Food Forest ganhou vida: sediada em uma área de 20 mil m², a floresta comestível já possui vários tipos de árvores – entre elas, de noz, castanha, maçã, pera, goiaba e caqui, além de ervas e arbustos de mirtilo e framboesa. A ideia fez tanto sucesso entre os moradores que já há planos de ampliá-la para uma área de 70 mil m². Não é legal?

Bacana também é ver a consciência de toda a população: apesar dos alimentos serem gratuitos, a organização da Beacon Food Forest garante que as pessoas não abusam e colhem apenas o que realmente precisam. Assim todos moradores podem usufruir da floresta urbana comestível e não falta alimentos fresquinhos para ninguém!

Assista no link o video do projeto

***
Débora Spitzcovsky no Greenest Post.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.