Inglaterra vai trocar suas clássicas cabines telefônicas por quiosques modernos com wi-fi

Esses quiosques não vão permitir que as pessoas se escondam neles, mas, ao contrário, oferecerão uma moderna versão de cabine tecnologica – com wi-fi super rápido, chamadas gratuitas e carregadores para telefones, ao invés dos aparelhos tradicionais.

Os novos quiosques vão começar a ser instalados nas principais ruas de Londres a partir do próximo ano. Eles vão, eventualmente, ser lançados no resto do país – embora seja menor a quantidade deles em relação às cabines de telefone tradicionais.

 

Cabines tradicionais

Como o celular tem se tornado um item cada vez mais indispensável, o famoso cartão postal da capital inglesa entrou em desuso. As famosas cabines telefônicas de Londres, vermelhas, com paredes de vidro e um símbolo de coroa, perderam muito de sua função.

As célebres cabines vermelhas foram criadas em 1936 para o jubileu da coroação de George V e são parte do patrimônio britânico, assim como os ônibus de dois andares e os táxis pretos.

Quando deixaram de ser fabricadas em 1968, o país tinha quase 70.000 cabines, mas as máquinas caíram em desuso com o passar das décadas e a companhia telefônica BT colocou algumas à venda. Algumas permanecem em funcionamento, mas muitas delas estão repletas de anúncios de prostituição ou são usadas como mictórios.

Quase 1,8 mil foram transformadas em outras coisas, de lojas a galerias de exposições ou até mesmo bares.

***
Com informações de Andrew Griffin no The Independent. *Artigo original em inglês.

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.