‘Uretano no Asfalto’ resgata as memórias do skate da década de 70


Quando as rodinhas de uretano, ou Cadillac Wheels, chegaram no mundo do skate pela Califórnia em 1972, houve uma verdadeira revolução sobre as tábuas de madeira. O material, diferente do aço e da argila usados até então, possibilitava novas manobras e mais segurança nos movimentos. O skatista paulistano Luiz Fernando começou a andar pouco depois, em 1974, quando tinha 15 anos — dessa época, suas memórias mais fortes são a competição para ver quem descia as ladeiras do Morumbi e o Brasil da década de 70, que sofria com a ditadura e tinha no skate um grito de liberdade.

É no material usado nas Cadillac Wheels que ele, hoje com 56 anos, buscou inspiração para nomear o documentário Uretano no asfalto. “O cenário do skate no Brasil 70s ainda não foi retratado a fundo, por isso surgiu a ideia de falar com as pessoas que realmente viveram essa época, pra falar de como influenciou tudo, até mesmo a moda e a música”, explica Fernando, que foi organizador de um dos primeiros campeonatos do país, feito em Osasco, na Grande São Paulo, em 1977.

Filipi do Canto dirige o documentário ao lado de Luiz e, embora seja filho de “skatista, cabeludo e maconheiro”, não tem nenhuma relação pessoal com o esporte. Seu maior interesse no projeto é o movimento que rolou na época. “Todo mundo que a gente entrevistou até agora fala dos anos 70 com uma emoção gigante. Era uma época em que o surf e o skate não só estavam revolucionando o esporte, mas também a maneira de viver. Era um estilo de vida”, diz. “O desafio é não ser um documentário esportivo.”

Desde 2011, Filipi e Fernando já entrevistaram nomes como os shapers Akio Seguti e Vitório Del’Acqua, o criador da primeira pista em São Paulo, Charles Putz, e o pioneiro Bruno Brown, que morreu ano passado. A história já está gravada e a ideia é ter pelo menos mais 20 entrevistados, entre fotógrafos, cantores e skatistas. Os dois diretores não descartam a possibilidade de que o material vire uma série de 13 capítulos, mas o plano é lançar o documentário no próximo verão – que não, não é o da lata.

Assista: Uretano no Asfalto – Trailer

Camila Eiroa na Revista Trip.

 

Tags

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
No data was found

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias

Cadastre-se e receba nossa newsletter com notícias sobre o mundo das cidades e as cidades do mundo.

O São Paulo São é uma plataforma multimídia dedicada a promover a conexão dos moradores de São Paulo com a cidade, e estimular o envolvimento e a ação dos cidadãos com as questões urbanas que impactam o dia a dia de todos.